Waiblingen, 05/02/2019

STIHL atinge leve crescimento de vendas em 2018, apesar do clima desfavorável

STIHL atinge leve crescimento de vendas em 2018, apesar do clima desfavorável
  • Clima, moeda e política global inibem o crescimento
  • Mais flexibilidade para os concessionários e clientes da STIHL
  • STIHL apresenta novos potentes produtos a bateria e a gasolina

 

"Apesar das condições desafiadoras no ano fiscal de 2018, o Grupo STIHL alcançou um leve aumento de 1,5% nas vendas unitárias e uma faturação de 3,78 mil milhões de euros. Portanto, a queda de 0,3% na faturação foi apenas ligeiramente abaixo do nível do ano passado", disse o presidente do conselho executivo da STIHL, Dr. Bertram Kandziora, na conferência de imprensa anual, que decorreu a 2 de maio. A forte taxa de câmbio do euro, em particular, teve um impacto negativo no volume de negócios em euros. Se as taxas de câmbio permanecessem no mesmo nível de 2017, o volume de negócios teria crescido 4,2%. Um capital próprio de 69,9% indica que a estrutura financeira da empresa continua a ser muito sólida. Por uma questão de princípio, todos os investimentos são financiados com os ativos líquidos da empresa.

Além dos aparelhos a gasolina, os aparelhos a bateria também contribuem para as vendas totais unitárias. Referindo-se ao atual ano financeiro, o Dr. Kandziora disse: "Começámos o ano razoavelmente bem, com boa procura por produtos STIHL nos segmentos de preço médio e alto. O euro mais fraco produziu um ligeiro aumento na faturação em 2019". A empresa apresentou dois novos produtos para a próxima estação: a motosserra de alta potência STIHL MSA 220 C-B para o mercado profissional e o corta-relva a gasolina STIHL RM 756 GC, para áreas maiores.

Downloads
Área de Imprensa

Material gráfico:

Cookies na página web da STIHL

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Para mais informação, consulte a nossa politica de Privacidade.

Aceitar