Como fazer compostagem: reciclar os resíduos e melhorar o seu espaço verde

O composto é um poderoso fertilizante e condicionador de solo que vai melhorar sua jardinagem. Saiba tudo sobre como o fazer e usar.

ready for winter, compost

Por que razão devo fazer e usar composto no meu espaço verde?

Aprender como fazer compostagem doméstica é muito recomendável. Para começar, ao fazer o seu próprio composto está a poupar dinheiro, pois reduz a quantidade de fertilizante que precisa de comprar. Melhor ainda, representa a mais recente reciclagem de baixa energia: as flores murchas e as aparas do seu espaço verde são decompostas e regressam ao solo, fornecendo-lhe nutrientes preciosos. Uma mão cheia de composto contém cerca de dez mil milhões de organismos e a sua utilização no seu espaço verde garante uma estrutura do solo melhorada e uma terra bem nutrida. Isso significa que as plantas ficam mais resistentes às pragas e crescem mais depressa.

De resíduos a húmus

A compostagem transforma resíduos orgânicos em composto decomposto, carregado de húmus. O solo rico em húmus ajuda no crescimento a longo prazo, porque o húmus fomenta a retenção eficaz de água e nutrientes, além de contribuir para uma textura esfarelada do solo, que as plantas adoram. Um monte de composto saudável fornece as condições adequadas para que este processo de transformação funcione de forma eficiente.

O que é um compostor?

Um compostor é um recipiente de madeira ou plástico usado para produzir composto. Os recipientes de compostagem "rápidos" ou "quentes" são recetáculos especiais isolados termicamente, normalmente de plástico, que mantêm de forma eficiente uma temperatura mais elevada para acelerar o processo de decomposição. Geralmente, os recipientes de compostagem têm uma ou várias portinholas de extração para que possa aceder ao composto facilmente quando este estiver pronto a usar. Existem em vários tamanhos e para todas as bolsas e pode até aprender como fazer um compostor por si próprio.

Que tipos de recipiente de compostagem existem?

Recipiente de compostagem a quente

  • Normalmente é de plástico e tem um invólucro com isolamento térmico
  • Acelera a decomposição.
  • Produz composto acabado muito rapidamente – em cerca de quatro a seis meses.
  • Sem odores desagradáveis.
  • Precisa de ser revolvido de quatro em quatro semanas.
  • Como todos os compostores, deve ser instalado em contacto direto com o solo.
  • Protege o composto para não secar e ficar frio.
  • Tem de estar ao sol.
  • Fornecimento mínimo de ar.
Ready for winter, compost

Recipiente de compostagem de madeira

  • Fácil de construir à mão.
  • Deve ser instalado numa posição abrigada.
  • O sistema precisa de duas caixas – uma para encher e outra para compostagem.
  • Deve ser revolvido, pelo menos, uma vez por ano.
  • Os recipientes de compostagem de madeira são suscetíveis ao apodrecimento.
Ready for winter, compost

Como fazer composto e mantê-lo?

Criar composto de boa qualidade não requer muitos equipamentos sofisticados. Pode fazê-lo se tiver algum espaço no seu espaço verde, um recipiente de compostagem comprado ou feito em casa e as nossas dicas sobre as técnicas de compostagem adequadas.

Local do recipiente de compostagem

Deve colocar o seu recipiente de compostagem diretamente no solo, num local de fácil acesso a um carrinho de mão, não sobre ladrilhos ou pedra – é importante que o substrato seja permeável à água. Idealmente, a área deve ser à sombra e ao abrigo do vento; por baixo de uma árvore ou de um arbusto com sombra é perfeito.

Material do recipiente

Recomendamos a utilização de madeira ou plástico para o seu recipiente de compostagem. Estes materiais são duráveis e podem suportar influências externas durante muito tempo. O processo de compostagem precisa de ar, por isso deve escolher – ou construir – um recipiente com um lado aberto. Se tiver um espaço verde grande, recomendamos que coloque dois ou três recipientes de compostagem para um sistema eficiente: pode ir adicionando resíduos orgânicos num recipiente, enquanto o composto no outro está em fase de repouso. Existem compostores pequenos, por isso não há nada que o impeça de fazer a compostagem num terraço ou numa varanda.

Materiais e ferramentas necessários para compostagem

  • Composto maduro ou solo
  • Recipiente de compostagem rápida ou recipiente de composto
  • Carrinho de mão
  • Pá e pá de plantio
  • Forquilha
Ready for winter, compost

Como usar o seu composto?

Crivagem

Antes de o aplicar no seu espaço verde, deve certificar-se de que o composto está suficientemente fino para utilizar e eliminar os pedaços maiores. Coloque um crivo, ou uma peneira para terra, em posição inclinada e vá pondo o composto com uma pá. Isto irá reter os paus e pedras pequenos e outras impurezas, deixando apenas o composto pronto a usar.

Aplicação

Seis a doze meses depois, o composto fresco estará no ponto para ser usado como fertilizante orgânico. O teor de nutrientes do composto não é fácil de determinar com exatidão, dado que depende daquilo que coloca no monte de composto. Tendo isso presente, os arbustos e as plantas menos exigentes podem ser fertilizados exclusivamente com composto, mas, noutros locais, recomendamos que reduza a taxa de aplicação de fertilizante em 50%, ou mais, dependendo das necessidades nutricionais da respetiva planta.

Taxa de aplicação

Aplique cerca de 3 a 4 l por metro quadrado, o que corresponde a aproximadamente uma pazada. Se estiver a utilizar o seu composto como condicionador de solo, este deve ter primeiro maturado durante um ano ou mais. Isto significa que estará mais decomposto e irá conter menos nutrientes, mas também será muito mais rico em húmus estável, que melhora permanentemente as condições do seu solo.

Ready for winter, compost

Como manter o seu compostor a funcionar bem

Os princípios para a criação e a manutenção de um processo de compostagem são bem simples e, com um aconselhamento extra, pode maximizar os resultados.

Use a mistura de compostagem correta

Misture sempre resíduos mais grosseiros, como aparas de arbustos, com restos de vegetais húmidos e resíduos secos e ricos em nutrientes, como aparas de madeira ou folhagem. Não utilize grandes quantidades do mesmo material de uma só vez, pois isso pode impedir que a mistura se decomponha uniformemente.

Considere a composição dos seus resíduos

Além de ar e de água, os microrganismos que produzem composto no seu recipiente de compostagem ou monte de composto também necessitam de carbono orgânico (C) e azoto (N). Para os melhores resultados, deve manter uma proporção de carbono/azoto entre 25:1 e 30:1, que é geralmente obtida combinando duas partes de resíduos ricos em azoto com uma parte de resíduos ricos em carbono.

Os resíduos de cozinha verdes húmidos e as aparas de plantas jovens estão cheios de azoto, enquanto a matéria seca – como galhos, aparas de madeira, folhas de outono ou palha – é rica em carbono. As aparas de relva decompõem-se rapidamente; por isso, deve adicioná-las ao seu monte de compostagem em pequenas quantidades, e complementá-las com uma mão cheia de farinha de osso para ajudar no processo de decomposição. Os galhos e os ramos secos também são conhecidos como "resíduos castanhos" e, quanto mais triturados forem antes de os adicionar ao seu recipiente de compostagem, tanto mais rapidamente se irão decompor.

O que posso pôr no meu compostor?

Pode compostar matéria orgânica e biodegradável, como resíduos dos espaços verdes ou restos de legumes da cozinha. Quanto mais variados forem os resíduos, mais rica será a compostagem.

 O que pode ser compostado

  • Camas de animais de pequeno porte
  • Cascas de ovo
  • Borras de café, saquetas de chá, filtros
  • Jornais, rolos de cozinha
  • Plantas de vaso, flores de corte
  • Aparas de árvores de fruto e de relva, apenas em pequenas quantidades
  • Ervas daninhas, mas só sem sementes

Trituração de aparas de plantas e de resíduos dos espaços verdes

Os galhos e os ramos de sebes e arbustos são adequados para compostagem, juntamente com outros resíduos de plantas, mas deve triturá-los primeiro. Isto aumenta a área de superfície para micróbios, o que significa que os resíduos dos espaços verdes se decompõem mais rapidamente. Recomendamos que utilize um biotriturador para facilitar o trabalho, dado que estas máquinas têm lâminas para cortar sem esforço os resíduos dos espaços verdes.

Resumo do material compostável 2:1

Use a proporção certa de matéria para manter o seu monte de composto saudável. Colocar a matéria compostável nas proporções certas irá garantir que o seu composto contém a mistura certa de oxigénio, azoto e humidade para criar eficazmente um composto rico em húmus e nutrientes.

Castanho:verde

25:1

Matéria castanha Matéria verde
Palha Aparas de relva
Galhos Restos de vegetais
Cartão Restos de fruta
Papel Flores murchas
Folhas Estrume
Aparas de madeira Borras de café
Não compostar:

Restos de comida cozinhada
Produtos de panificação
Laticínios e carne
Ervas daninhas com raízes
Ervas daninhas com sementes
Aparas de plantas com doenças

Resíduos inadequados para compostagem

  • Massa lubrificante e óleo
  • Restos de alimentos de origem animal (carne, queijo, ossos)
  • Produtos de panificação
  • Cinzas de madeira
  • Dejetos de cães e gatos
  • Sacos de aspirador
  • Revistas
  • Pedra, couro, metal
  • Vidro e metal
  • Embalagens Tetra Pak

Compostar é fácil

Biotrituradores para espaços verdes: a via mais rápida para obter um fertilizante perfeito

A poda é importante para árvores e plantas saudáveis, mas os resíduos dos espaços verdes podem acumular-se. Dê-lhes uso adicionando-os ao seu recipiente de compostagem.

Mulher com luvas introduz um ramo num biotriturador STIHL GHE 250 S para depois demonstrar como fazer compostagem

Recomendamos que comece por usar um biotriturador para espaços verdes STIHL para processar as aparas, uma vez que isso reduz o volume e corta os resíduos de plantas para que possam decompor-se rapidamente em fertilizante de alta qualidade.

Para acelerar ainda mais o processo, pode usar o triturador para preparar outros resíduos que planeia compostar também, incluindo flores velhas, restos de frutas e legumes e folhas de outono.

Compostagem de folhas de outono. Se quiser adicionar folhas de outono caídas ao composto, pode simplesmente recolhê-las com o seu corta-relva. É melhor misturar folhas secas com aparas frescas de relva, pois as folhas ajudam a ventilar as aparas, evitando que apodreçam. Além disso, as folhas acrescentam um componente rico em carbono aos resíduos de plantas verdes carregados de azoto – uma mistura que é essencial para uma boa compostagem.

Se tiver um espaço verde grande, não deve adicionar as folhas ao seu recipiente de compostagem todas de uma só vez; pode guardá-las simplesmente num recipiente próprio. Basta usar estacas e rede de arame para criar um recipiente arejado para as folhas que recolher. Pode adicioná-las gradualmente ao seu composto ao longo do ano.

Problemas da compostagem

O seu processo de compostagem pode não correr de feição ao início. Podem surgir alguns problemas, mas normalmente de resolução simples.

Composto malcheiroso

Os esporos de bolor existem em todos os solos de espaços verdes e são perfeitamente naturais. No entanto, se notar uma infestação de bolores grave, significa que pode ter adicionado demasiada matéria húmida ao seu recipiente de compostagem. Tente reorganizar o composto e misture bem a matéria seca com o material mais húmido; isso deverá fazer o bolor diminuir.

O composto não está pronto

Para maturar, o composto precisa de tempo. Dependendo da estação do ano e da temperatura, podem ser necessários seis a doze meses até os diversos componentes se transformarem em húmus rico em nutrientes. O composto precisa de tempo para descansar, mas tem também de ser revolvido ou cavado de vez em quando. Se o volume do seu monte de compostagem tiver diminuído cerca de um terço, está na hora de ir buscar a pá. Revolver o monte ventila o composto e acelera o processo de maturação.

Resumo: como fazer compostagem

  • O composto feito de resíduos dos espaços verdes e da cozinha é um fertilizante natural rico em nutrientes para as suas plantas
  • Os recipientes de compostagem rápida demoram menos tempo para fazer o composto e este fica mais compacto, mas são também mais caros do que os recipientes de compostagem de madeira ou os montes de composto abertos
  • Forme o seu monte de composto por camadas: a inferior deve ser de matéria triturada grosseiramente, seguida de terra dos espaços verdes ou de composto
  • Cubra o composto e deixe-o maturar durante quase um ano
  • Use a proporção certa entre matéria castanha e verde (2:1)
  • Adicione regularmente matéria compostável ao monte
  • Restos de comida de origem animal, produtos de panificação, gordura, óleo e matéria inorgânica não são adequados para a compostagem
  • Se o composto começar a apodrecer, tem de recomeçar do zero. Um composto com bolor pode ser melhorado acrescentando matéria seca